Novos agasalhos para o frio, entregues pela Fundação Tiradentes, têm norma obrigatória de uso

Os agasalhos para o frio, entregues pela Fundação Tiradentes, conforme especificado na versão atual do Regulamento de Uniformes da PMGO, têm formas obrigatórias e diferentes para o uso. Se o policial militar que recebeu o suéter estiver com o fardamento administrativo, deve usar o agasalho por cima do fardamento. Se for militar com uniforme operacional, deve vestir o agasalho internamente, por baixo da gandola.

Diferente das antigas japonas, os suéteres são de lã acrílica, conforme discriminado no Regulamento de Uniformes a partir de 2017, e especificação técnica aprovada pela Comissão Permanente de Fardamento e Comando da Corporação. Desta forma, segundo recomenda o fabricante, o ideal seria não lavar o agasalho desnecessariamente. Na necessidade de lavagem, que seja feita o mínimo possível, e também seguindo as orientações para lavar e secar.

No caso de lavagem à máquina, lavar do avesso, com a máquina programada para o modo “delicado”, preferencialmente dentro de um saco de lavagem, separado de outros tecidos e pelo tempo mínimo possível, com centrifugação no final.

Se o suéter for lavado no tanque, não deve ser esfregado, nem lavado junto de outras roupas, mas deve ser centrifugado. Ou seja, em qualquer das duas opções, o agasalho não deve ser colocado para secar se estiver encharcado, evitando deformações na peça que é de lã tricotada.

Assim como na lavagem, a vestimenta é sensível às peças com velcro, que puxam e danificam as linhas. Os cuidados ajudam a evitar também a formação de “bolinhas” nos agasalhos.

As normas de uso e os cuidados valem tanto para as peças na cor branca, usadas por médicos, enfermeiros e odontólogos do Comando de Saúde, como na cor preta, destinada às demais unidades (especializadas ou não).

A Fundação Tiradentes adquiriu 4 mil suéteres que foram, em sua maioria, distribuídos entre os dias 23 de abril e 7 de maio para os policiais militares do efetivo operacional das cidades mais frias de Goiás, seguindo critérios de entrega definidos pela Corporação.

Os primeiros a receberem foram os das cidades de Jataí e Rio Verde, no Sudoeste Goiano, que se enquadravam nos critérios de entrega. Eles também receberam máscaras de tecido para utilização no período de pandemia do coronavírus.

A entrega seguiu cronograma de distribuição, com data e hora definidas junto às unidades militares contempladas. As peças, juntamente com as guias individuais, foram entregues a representantes dos Comandos, não havendo entregas individualizadas por conta da pandemia. Tal medida evitou aglomeração de pessoas e dispensou a viagem do beneficiário do interior. Conforme o gerente de Fardamento da Fundação Tiradentes, Roberto Sousa, era critério ainda que o militar não tivesse retirado agasalhos de frio nos últimos 5 anos, conforme os registros nas fichas mantidos pela Gerência.

Além disso verifique

Fundação Tiradentes entrega 64 mil pares de luvas para efetivo operacional da PMGO

No fim do mês de abril, a Fundação Tiradentes entregou 64 mil pares de luvas ...

4 comentários

  1. Quanto ao vídeo institucional da Fundação, melhor fazer um mais recente, já que Valparaíso não conta mais com a farmácia que era uma mão na roda para o policial militar do entorno, bons programas não funcionam não é mesmo?!

    • Thais Goncalves Molina Lucas

      Olá Carlos! Tudo bem? Agradecemos a sugestão de revisão do vídeo institucional, está no planejamento a revitalização do mesmo.

  2. Tenho 20 anos de serviço na PMGO, e nunca recebi um agasalho de frio, toda vez que vou buscar dizem nesta instituição chamada Fundação Tiradentes, que os mesmos quando são produzidos acabam imediatamente no efetivo da capital, entendo que é o maior efetivo contudo o interior de Goiás sempre sobra, infelizmente todo interior sofre com esta falta de atenção conosco, ano passado vieram em nossa cidade foi ótimo, contudo com os mesmos erros, sem fardas, coturnos e muitos outras peças fora da nossa numeração, demonstrando, infelizmente, uma certa falta de otimização das ações, e atendimento. Gostaria de ir buscar um agasalho desses, muito bonito e aparenta ser eficiente em seu papel contra o frio, Valparaíso de Goiás nessa época do ano também é muito frio e chuvoso.

    • Thais Goncalves Molina Lucas

      Olá Carlos! Tudo bem? Os critérios de distribuição dos suéteres são deliberados pelo Comando Geral. Por isso, as regionais que receberão os agasalhos serão aquelas que abrangem as regiões com temperatura inferior a 6°C.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.