Perguntas Frequentes


UTI

1. Por que esses leitos não foram instalados no Hospital do Policial Militar – HPM?

Os leitos não foram instalados no HPM por uma questão de viabilidade.
Para a implantação de UTI é necessário o funcionamento pleno de outros serviços hospitalares, estrutura física em conformidade e licenças previstas em norma.

2. E por que esses serviços e estrutura não existem no HPM?

Esses serviços não estão disponíveis no HPM, principalmente, pela deficiência do quantitativo de pessoal no Quadro de Saúde.
Concorre também para este fato a situação de termos um Complexo de Saúde construído há cerca de 30 anos e que não consegue atender às normas modernas de saúde, vigilância sanitária e segurança do paciente.

3. Quanto o militar ou seu dependente pagará pela utilização desses leitos?

O militar será admitido no hospital pelo seu respectivo plano de saúde, não tendo necessidade de nenhum pagamento adicional.

4. E o militar ou dependente que não possui Ipasgo e nenhum outro plano de saúde?

É imprescindível que pessoas que trabalham em atividades de risco, como os militares, possuam plano de saúde.
Praticamente todos os hospitais atendem através de planos de saúde.
Quem não tem plano de saúde só tem duas possibilidades de atendimento que são a entrada pelo SUS (Sistema Único de Saúde) ou pagamento particular.

5. E o militar ou dependente que não possui Ipasgo mas que possui outros planos de saúde?

O Hospital Santa Bárbara atende aos demais planos de saúde, além do Ipasgo.

6. Por que outras pessoas que não são contribuintes do FAS ou beneficiário da Fundação Tiradentes também poderão ocupar esses leitos?

Existem normas específicas do Conselho Federal de Medicina e do Governo do Estado para ocupação das vagas hospitalares em UTI, especialmente em casos de escassez.
São essas normas que regulam a ocupação, mas a prioridade será sempre do beneficiário da Fundação.
Entretanto, por uma questão de cooperação e solidariedade, as vagas ociosas, não ocupadas por militares, pensionistas e dependentes tem preferência às demais forças de segurança no Estado.

7. Quais convênios são aceitos no Hospital Santa Bárbara?

Os convênios aceitos no Hospital Santa Bárbara são: Ipasgo, Unimed, Amil, AFFEGO, Bradesco Saúde, CAESAN, CASBEG, CASSI, Celgmed, Geap Saúde, Fusex, Imas e Saúde Caixa.


Botão Voltar ao topo