Leia entrevista com a Chefia do Serviço Odontológico sobre o cenário do atendimento

O Serviço Odontológico é uma das seções mais procuradas pelo policial militar goiano que já entende que o seu bem-estar começa pela saúde bucal. Se acompanhado periodicamente com profissionais qualificados o tratamento é relativamente simples e evita preocupações futuras e imediatistas ao paciente. Diante disso, quando há abertura de listas aparecem dúvidas frequentes, que passam a ser esclarecidas a seguir pela Chefe do Serviço, Coronel QOSPM Helen Gervásio:

Novas oportunidades de atendimento é um anseio dos pacientes, que vê no serviço do Centro Odontológico a certeza de um bom atendimento. Qual a melhor forma de acompanhar a divulgação?

Para tratamento no Centro Odontológico localizado no Hospital do Policial Militar (HPM) se faz necessário a inscrição em uma lista de espera. O dia de inscrição é continuamente divulgado no site do HPM, no portal da Polícia Militar de Goiás e no site da Fundação Tiradentes, que publica por exemplo, o número de telefone único que viabiliza a entrada no tratamento.

Por que razão a inscrição ocorre por telefone e não presencialmente, por agenda eletrônica, e-mail, cadastro online?

Diante da demanda, nos dias de abertura das listas, o telefone foi a melhor forma encontrada para transparência, justiça e igualdade para o acesso dos usuários ao serviço, da capital aos que estão nas divisas do estado. Seria desumano para com a família militar trabalhar através de filas aqui na porta do Centro Odontológico, e também não seria justo um meio eletrônico já que sabidamente nem todos usuários dominam ou possuem internet.

Ainda que o efetivo venha trabalhando assiduamente e com afinco para prestar um atendimento de qualidade, admitimos que alguns pontos têm impactado o serviço. O primeiro é o número de telefone disponibilizado para inscrição nas listas de espera que, por configuração do sistema, quando a linha está ocupada o sinal não demonstra esta ação. A nova ligação que entra continua chamando atribuindo a falsa impressão de que ninguém atenderá. Infelizmente é o que temos disponível, e o mesmo que ocorre também no teleconsulta do HPM para agendamentos médicos.

Diante disso, qual a recomendação?

A sugestão é que o interessado seja persistente até conseguir uma resposta ou que continue suas tentativas, por telefone, pelo menos no período matutino, pois regra geral as vagas são preenchidas até às 11 horas. O Comando de Saúde buscará uma solução para esta configuração da chamada, mas até que isto seja resolvido, esta é nossa recomendação.

O volume de interessados tem sido crescente. Me parece que até mais do que o Serviço Odontológico é capaz de atender. Isto é uma realidade?

Sim, é uma realidade. Temos uma demanda em crescimento constante e em contrapartida um quadro de profissionais em redução: por consequência dos oficiais que prestavam o serviço e foram para a reserva, pelos intervalos que não acontecem concurso público para preenchimento destas vagas no Quadro de Oficiais de Saúde/Dentista e somando ao fato da entrada de novos integrantes na Polícia Militar rotineiramente. Na entrada de novos policiais, além do militar titular, vem consigo seus dependentes aumentando consideravelmente a demanda de atendimento. Diante desta realidade, o Serviço trabalhará sempre, dentro da capacidade de atendimento, oferecendo o que há de melhor.

Por fim, para a chefia, quais são os principais diferenciais que fez este serviço se tornar referência no segmento atuante e para corporações militares de outros estados?

Além da qualidade do recurso humano, temos uma estrutura muito boa no Centro Odontológico, localizado no HPM, e a medida do possível, com o recurso administrado pela Fundação Tiradentes iremos estender isto aos consultórios que estão descentralizados nas unidades. Me orgulho dos profissionais que estão comigo. Eles são qualificados e comprometidos com o que fazem. Estão aqui para, com excelência na Odontologia, servir o policial militar.

A senhora quer deixar algum recado?

É importante entender que cuidadosamente o paciente permanece com a equipe por meses, passando por diversas especialidades, se necessário. Uma lista só é reaberta quando o grupo anterior percorreu por quase todo caminho, e é por isto também que a procura é tão grande quando divulga-se novas inscrições.

Dividindo com vocês usuários todas estas variáveis, o Serviço Odontológico da Polícia Militar de Goiás segue contando com a compreensão de todos e tão breve assegurar condições ainda melhores, pois, comprometimento e qualidade sempre será prática deste efetivo.

Além disso verifique

Centro Odontológico abre inscrições para Odontopediatria

A infância é uma etapa muito importante da vida e que precisa de cuidado conjunto, ...