Quem Somos

A Fundação Tiradentes é uma instituição do Terceiro Setor, ou seja, uma instituição privada, mas sem fins lucrativos, constituída exclusivamente para salvaguardar o policial militar e sua família.

Seu princípio é o de que quem protege vidas alheias precisa ter a sua vida e a da própria família beneficiadas por uma cultura de cuidados especiais, composta de vários programas. Este é o foco da Fundação Tiradentes.

Ela foi instituída em 10 de julho de 2003 para se dedicar à garantia de serviços e insumos que visem melhorias constantes na qualidade de vida de policiais militares ativos, inativos, pensionistas e dependentes, somando milhares de beneficiários.  É mantida especialmente pelo Fundo de Assistência Social (FAS) instituído pela Lei 11.866 de 28 de dezembro de 1992 (arts. 44 a 50).

Todas as organizações representativas de classe participaram como instituidoras da Fundação Tiradentes. Assim, caminham juntas há mais de 12 anos.

Antes da existência da Fundação Tiradentes, ainda em 1966, houve a instituição do Serviço de Assistência Social da Polícia Militar, no comando do coronel PM Eurides Curvo. Em 1975, a Lei de Organização Básica da PM transformou o serviço em Centro de Assistência Social (Caso). No ano de 1982 houve a reestruturação do setor com a ampliação para serviço social e psicologia. Estas foram as bases que, 37 anos depois, levariam à consolidação de uma instituição externa à Corporação PM.

Foi em 1998 que o diretor de Assistência Social do Caso à época, o então major Elói Bezerra de Castro Neto, apresentou ao Comando da PM a necessidade de estruturar uma fundação que cuidasse especificamente da área social da Corporação, permitindo que os recursos do Fundo de Assistência Social fossem rigidamente aplicados no bem estar do policial militar, sob a supervisão do Ministério Público, conforme prevê a legislação – Código Civil, Art. 66. Em seguida, ele elaborou o estatuto da instituição, sendo Presidente da Fundação Tiradentes de 2003 até julho de 2014, já como coronel.

Ele foi substituído em agosto de 2014 pelo atual Diretor-Presidente, o então Major e hoje Tenente-Coronel Cleber Aparecido Santos, que já integrava os quadros da Fundação Tiradentes desde novembro de 2011, primeiramente como Diretor Financeiro e depois como Diretor Administrativo .

Hoje a Fundação Tiradentes presta a milhares de beneficiários assistências:

Missão

Promover o bem-estar social do policial militar do Estado de Goiás e de sua família, dando o apoio necessário para o cumprimento do seu compromisso com a segurança da sociedade.

Visão 2022

Ser reconhecida pela geração de valor e pela prestação de serviços assistenciais voltados ao bem-estar dos seus beneficiários, obtendo a autossustentação.

Valores

Ética: Prática de lealdade, respeito e confiança no relacionamento com os beneficiários, órgãos fiscalizadores, colaboradores e parceiros institucionais.

Transparência: Prestação de contas e acesso a informações aos beneficiários, parceiros institucionais e ministério público.

Disciplina: cumprir as normas institucionais e legais a que estiver submetido, com autoridade, determinação, dignidade e dedicação.

Integridade: Agir de formar reta e imparcial na entrega dos resultados esperados, produzindo os serviços com presteza, eficiência e economicidade.

Valorização das Pessoas: Cuidado em todos os relacionamentos com os beneficiários, colaboradores e parceiros institucionais.